1 de mai de 2011

II SEMINÁRIO SOBRE ORGANIZAÇÃO SINDICAL DOS ASSISTENTES SOCIAIS DO RIO DE JANEIRO

Local: UERJ Pavilhão João Lyra Filho, 5º andar, Bloco F, aud. 51 Dia: 06 de maio (sexta-feira) Horário: 17:00

As condições de trabalho das(os) assistentes sociais são cada vez mais precárias. E isso coloca muitos desafios para nossa categoria profissional. Uma delas é a nossa organização sindical, para encaminharmos as lutas por nossos direitos como trabalhadoras(es) que somos. Sabemos que essa é uma realidade de toda a classe trabalhadora hoje, e que muitas questões se colocam no campo da luta sindical. Por isso, estamos organizando esse segundo seminário sobre organização sindical das(os) assistentes sociais, para dar continuidade ao debate aberto e democrático reiniciado no Rio de Janeiro, e pensar as alternativas de lutas para nós, trabalhadores/assistentes sociais.

"PANORAMA DAS CONDIÇÕES ATUAIS DE TRABALHO DAS(OS) ASSISTENTES SOCIAIS E AS PERSPECTIVAS DA LUTA SINDICAL"

Palestrantes:

Cleier Marconsin – assistente social, professora da Faculdade de Serviço Social da UERJ, presidente da Associação dos Docentes da UERJ (ASDUERJ)

Mauro Iasi – historiador, Professor da Escola de Serviço Social da UFRJ

Organização: Movimento pró-organização sindical dos assistentes sociais
Apoio: CRESS-RJ / Faculdade de Serviço
Social – UERJ

9 de abr de 2011

CARTA ABERTA

No dia 04 de abril do corrente, a Secretaria Municipal da Assistência Social da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, publicou em Diário Oficial a Resolução 017, que determina a retirada dos Assistentes Sociais Concursados das Secretarias de Saúde, Habitação, Pessoa com Deficiência, Envelhecimento e Qualidade de Vida, dentre outras. Esta Resolução determina a apresentação desses profissionais à SMAS no prazo de 30 dias a partir da data de sua publicação.

Esta medida, além de outras sérias consequências, acarreta na imediata descontinuidade das ações já implementadas por essa categoria e desqualificação da formulação/execução das políticas públicas.

O fechamento do Serviço Social nestas secretarias traz prejuízos diretos à população, tanto na resolução quanto no encaminhamento das questões trazidas pela mesma, já que o Assistente Social é um profissional que contribui com seu saber para análise da questão social e seu desvelamento para os demais profissionais, além de contribuir para a proposição e execução de ações para o seu enfrentamento.

A retirada dos Assistentes Sociais estatutários das instituições públicas municipais e sua substituição ou não por outros profissionais significa um retrocesso na garantia de direitos sociais, conquistados historicamente.


ASSINE O ABAIXO-ASSINADO CONTRA O DESMONTE DAS POLÍTICAS PÚBLICAS: http://www.peticaopublica.com.br/?pi=P2011N8728

3 de abr de 2011

NOSSO OUTDOOR PELAS 30 HORAS ESTÁ NA RUA !



Companheir@s, nosso outdoor pelas 30 horas está no ar!!!!

Está na Av. Presidente Vargas, do lado oposto da prefeitura e bem próximo a ela. Vale ressaltar que isso só foi possível graças a contribuição de muitas(os) de nós, assistentes sociais da Prefeitura. Ficamos todas(os) felizem em ver nossa demanda e nossa luta no outdoor, em plena Presidente Vargas e bem pertinho da Prefeitura!!!

QUE O PREFEITO VEJA, QUE OS GESTORES VEJAM, QUE NOSSA CATEGORIA VEJA, QUE A POPULAÇÃO VEJA!!!

Mas, infelizmente, ISSO NÃO BASTA!!! Precisamos MANTER ACESA NOSSA LUTA pelo cumprimento da Lei que altera a Lei de Regulamentação da nossa profissão. Ou seja, Lei esta que vale para toda a categoria, independente das divergências existente acerca do regime de trabalho.

ESSA É UMA LEI E ESSE É NOSSO DIREITO!!! E CONTINUAREMOS A LUTAR POR ELE!!!

Não deixe de assinar nosso abaixo-assinado:

http://www.abaixoassinado.org/abaixoassinados/8057

10 de mar de 2011

AGENDA DA LUTA PELAS 30 HORAS NA PCRJ

15/03 (3ªf), 17h – reunião das assist. sociais da PCRJ
Local: sede do CRESS
Pauta:
- participação na reunião no SASERJ sobre as 30h e na assembléia que acontecerá no dia 16;- materiais das 30h;- articulações pelas 30h;- outras pautas a serem incluídas

16/03 (4ªf), 18h – assembléia Geral do SASERJ
Local: Sindicato dos Bancários, sito a Av: Presidente Vargas nº 502, 21º andar, Centro.
Pauta:
- Ajuizamento de ação coletiva para implementação das trinta horas para os (as) Assistentes Sociais da Prefeitura da cidade do Rio de Janeiro;
- Informes Gerais.

25 de fev de 2011

MAIS UM DIA DE TRABALHO E MAIS UM DIA EM QUE A LEI NÃO É CUMPRIDA. ATÉ QUANDO?

Coleg@s, PARA REFLETIR E AGIR!!!

Mais um dia de trabalho. O mesmo gentil motorista, a longa distância, alguns passageiros conhecidos, mas um em especial. Um senhor que se sentou ao meu lado. Ele, com mais tempo de juventude que eu, corretor de imóveis (vendeu muito bem o seu peixe, por sinal) e trabalhador desde sempre, como ele mesmo se definiu. "Já trabalhei na roça, fui pedreiro e agora estou melhor de vida". Disse que, certa vez, foi vender uma casa a uma arquiteta e, papo vai, papo vem, revelou a ela que já havia trabalhado na construção civil. Nisso, sua cliente, dizia o jovem senhor, começou a tecer várias perguntas em relação à qualidade das argamassas, o melhor cimento e etc. e tal. Assim, o jovem senhor, olhando para mim e gesticulando muito disparou: "Mas como uma arquiteta não sabe disso?" E eu, como boa assistente social que sou (rsrs), respondi com outra pergunta: "O que seria dos arquitetos e dos engenheiros se não fossem os operários". Ele sorriu, concordou, deu-me bom dia e nos desejamos um bom dia de trabalho.

Companheir@s, a história verídica acima é um caminho e tanto para refletirmos sobre o mundo do trabalho e, querendo ser ainda mais específica sobre nossas trinta horas.

Recebi e-mails sobre a vitória e a possível derrota dos colegas de Campinas. Pensei: PQP!!! Ora, seja qual for a instituição empregadora, trabalhamos diretamente com o trabalhador, o não trabalhador e seus familiares. Fora de mim ter uma visão messiânica da profissão, mas sei do significado social que a mesma possui. Assim, nossa categoria precisa de um agito (como o Egito!), urgente!

Estamos como se tivéssemos ganho na loteria e tivéssemos perdido o bilhete (olha, não estou sob uma visão que aliena, achando que a lei é prêmio! Sei que foi uma árdua luta!), mas através dessa metáfora quero concluir que a busca deste "bilhete" depende de todos nós, tal como a união faz a força... e o açúcar :-). Mas quando desfrutaremos do doce? E ainda, é lei, não é para ser desfrutada e sim para ser cumprida!

SÓ MAIS ESSA: imagine chegar numa ilha paradisíaca de helicóptero e perceber que a única pousada está lotada e você não tem nenhum barco e nenhuma barraca para se alojar. Pois é. Achávamos que tínhamos chegado ao paraíso, comemoramos, choramos, nos emocionamos. Mas, voltando à ilha, poderíamos até tentar montar um abrigo com galhos e folhas secas, o que iria levar muito tempo. E se não estivéssemos sozinhos, tal construção dos abrigos naturais não seria muito mais rápida, até podermos desfrutar da ilha paradisíaca por inteiro? Pois bem, A LEI É PARA TODOS OS ASSISTENTES SOCIAIS E NÃO SOMENTE PARA OS COLEGAS QUE ASSINARAM UM CONTRATO DE TRABALHO!

Por favor, encaminhem esta mensagem a tod@s @s assistentes socias da prefeitura que vocês conheçam!!!

FRANCINE DE SOUZA LADEIRA
Assistente Social da PCRJ

14 de fev de 2011

ADIADA

PARA DIA
24/02 (5°F), 17H,

LOCAL: SEPE (Rua Evaristo da Veiga, 55, 8° andar - Centro
(próx à Cinelância),

A PRÓXIMA REUNIÃO

SOBRE 30H NA PCRJ !
Algumas pautas: reunião no saserj (dia 28) sobre as 30h e como será nossa participação nesta, articulação com a Câmara dos Vereadores e distribuição dos panfletos, bottons e adesivos para levarmos p nossas áreas.